Dia Mundial da Doença de Parkinson


Neste Dia Mundial venha conhecer melhor a Doença de Parkinson, os seus sintomas e o que pode fazer para conviver melhor com a doença


A Doença de Parkinson afeta atualmente cerca de 20.000 portugueses, e há uma tendência para que este número continue a crescer. A incidência da doença é de 1 a 2 pessoas em cada 1000 no continente europeu, sendo mais comum a partir dos 50 anos e no sexo masculino. Saiba mais sobre a doença, os seus sintomas e alguns fatores que podem retardar a sua progressão.

 

O que é a Doença de Parkinson?

 

A doença de Parkinson é uma doença neurológica crónica e progressiva que afeta o sistema motor. A doença é causada pela degeneração de neurónios produtores de dopamina numa determinada região cerebral, o que prejudica a transmissão de mensagens entre as diversas áreas do cérebro responsáveis pelo movimento corporal.

Algumas das consequências desta doença são os tremores, lentidão, rigidez, dificuldade para iniciar ou controlar os movimentos, problemas de equilíbrio, movimentos imprevisíveis, cólicas, problemas de fala e deglutição.

Não há evidências do porquê de a doença afetar algumas pessoas e não outras, embora haja estudos que apontem para a influência de fatores genéticos, ambientais e relacionados com a idade.

 

 

Como se manifesta?

 

A primeira manifestação da Doença de Parkinson é, regra geral, um tremor ligeiro na mão, braço ou perna quando este está em repouso. Com a progressão da doença há uma tendência para a difusão do tremor, começando a afetar áreas cada vez mais extensas.

A Doença de Parkinson causa alterações disautonómicas (como a disfunção erétil e a obstipação), alterações do olfato, alterações psiquiátricas (como a apatia, fadiga, ansiedade ou depressão), alterações cognitivas (como a demência e a perda da capacidade de multitarefa) e alterações do sono.

Outras manifestações da doença passam pela perda de memória, discurso indistinto, dificuldades de mastigação, regulação anormal da temperatura corporal, aumento da sudação e dores nos músculos.

A bradicinesia (lentificação dos movimentos corporais voluntários) é um dos principais sintomas desta doença,  podendo afetar tarefas rotineiras como sentar ou andar, e afetando ad expressões faciais do paciente.

 

 

Como se trata a doença?

 

Atualmente não existe uma cura para a Doença de Parkinson, mas há medicamentos que podem ajudar a controlar os sintomas e a retardar a progressão da doença.

Um estilo de vida saudável, com ênfase numa alimentação cuidada e na prática de exercício físico podem contribuir para o bem estar dos pacientes, assim como aumentar o controlo dos movimentos corporais.

No que diz respeito à alimentação, por exemplo, deve haver cuidado para consumir a quantidade adequada de energia e proteína para evitar perda ou ganho de peso e perda muscular e para consumir uma quantidade adequada de cálcio e vitamina D para prevenir danos nos ossos.

Já no que diz respeito ao exercício, este pode ajudar a melhorar o equilíbrio, prevenção de quedas, redução da fadiga, maior sensação de controlo, redução de lesões ósseas e musculares, entre outros.

Um sono de qualidade também é uma peça importante a ter em consideração nestes casos.

Na Doença de Parkinson cada caso é um caso, não havendo uma progressão habitual e comum a todos os pacientes. Apesar de a tendência ser sempre o aumento dos sintomas com o passar do tempo, em alguns casos a progressão é muito lenta, e noutros casos mais rápida.

Cada indivíduo pode conviver com a doença de forma diferente, dependendo das manifestações clínicas, do estádio da doença, da idade do doente e da tolerância.

 

 

Fonte:

Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson

European Parkinson’s Disease Association

 

 


VOTSFP

Abril 11, 2018




Outras notícias

Que direitos tenho enquanto doente internado?

No Dia Europeu dos Direitos dos Doentes fique a saber quais são os seus direitos se estiver numa unidade de internamento.

Dia Mundial da Doença de Parkinson

Neste Dia Mundial venha conhecer melhor a Doença de Parkinson, os seus sintomas e o que pode fazer para conviver melhor com a doença

Dia Mundial da Saúde

No Dia Mundial da Saúde, a nutricionista Dra. Rita Azevedo traz-lhe informação sobre a importância de uma alimentação saudável para a manutenção da qualidade de vida.

A VOTSFP deseja-lhe uma Santa Páscoa

Os votos da Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto na mais importante celebração católica

Presidentes da República Portuguesa e da República Federal da Alemanha visitam Igreja do Convento de São Francisco do Porto

A Igreja do Convento de São Francisco do Porto recebeu no passado dia 02 a visita do Presidente da República Portuguesa e do Presidente da República Federal da Alemanha.

Estamos mais próximo de si

A Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto surge com uma nova imagem, mais moderna e aberta à comunidade, que acompanha uma estratégia de maior proximidade aos nossos utentes.

Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto em suplemento do jornal Público

Artigo sobre a Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto no suplemento do jornal Público - Perspetivas

Assembleia-Geral Ordinária no dia 22 de março

Consulte aqui a convocatória para a Assembleia-Geral Ordinária de 22 de março