Provedoria


Centenária de quase quatro séculos, a Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto vem encontrando, nos últimos tempos, diferentes práticas e soluções para se ir reatualizando, à luz dos modernos desafios exigidos pela natureza específica das suas áreas de atividade. Os tempos em que vivemos necessitam de firmeza e determinação na administração de casas com a pluralidade de fins, espaços e atividades como as que são desenvolvidos pela VOTSFP. Novos tempos demandam novos saberes, com modelos de atuação diversificados, mas mantendo o sentido de proximidade e o humanismo na resolução das questões que um quotidiano cada vez mais buliçoso determina.

Com o profissionalismo dos nossos funcionários e colaboradores, damos corpo a estes reptos que a sociedade nos lança, cansada do mercantilismo com que certas realidades são tratadas em instituições, empresas e no próprio dia-a-dia. E tudo isto com a prontidão exigível a uma instituição que encara de uma forma atualizada as suas funções, modernizando as instalações, apostando na renovação dos espaços, encarando a gestão de uma forma profissional, se bem que matizada por valores que incorporam a herança do exemplo de S. Francisco de Assis e as vivências inspiradoras da rainha Santa Isabel.

A vertente de instituição religiosa laica continua a ser a linha matriz que rege a nossa forma de encarar todos esses reptos, seja no âmbito do Hospital, do Lar Margarida Lisboa, da Residência Rainha Santa Isabel, do Museu ou do Cemitério Privativo, situado em Agramonte. Abrimo-nos à cidade do Porto, criando prémios que recompensam os esforços individuais, organizando ciclos de conferências ou de música, valorizando o legado histórico-patrimonial multissecular recebido, através do investimento na sua conservação, numa projeção efetiva junto de nacionais e dos estrangeiros que em número cada vez mais crescente nos visitam.

A Mesa Administrativa da Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto encara o futuro com uma enorme esperança e vontade de concretização de novos projetos, com uma dinâmica adequada a uma forma exigente e responsável de encarar os desafios, num balanço entre tradição e modernidade, fatores que consideramos essenciais para a governança e projeção de uma Instituição como a nossa.

Gonçalo de Vasconcelos e Sousa
Provedor

Provedor
Prof. Doutor Gonçalo de Vasconcelos e Sousa


Corpos Sociais


Mesa da Assembleia Geral

 Joaquim Tavares Prado de Castro

João Maria Teixeira Leão

Pedro de Almeida e Sousa

Mesa Administrativa

Provedor

Gonçalo de Vasconcelos e Sousa

Vice-Provedor

Domingos Moreira da Rocha

Secretário

João Paulo Cabral de Faria Lencastre

Tesoureiro

Filipe Ortigão de Oliveira Soares Vieira

 

Hospital

Carlos M. Moreira de Almeida Santos

Economato

Eduardo Maria Lopes Rothes Barbosa

Serviços Farmacêuticos

Guilherme Vaz Castelo Branco

Comunicação e novos projetos

João Filipe Barbosa Coelho de Pinho

Contencioso, lar e residência

Pedro Luís Leão Vieira de Castro

 

Definitório

Frederico João Sousa da Silva

Joaquim António Pinto de Matos Dias

José António Garcia Braga da Cruz

Luís de Paiva Brandão

Rui Spratley Pinto da Silva

 

 



Pode marcar visitas presencialmente,

através do email geral@ordemsaofrancisco.pt

ou ligando para o 222 062 100


Equipa

           

Diretor Geral

Luis Cherpe

Diretor Clínico 

Horácio Monteiro da Costa

Diretor de Enfermagem 

Dário Miranda

Diretora de Formação, Desenvolvimento e Inovação

Sandra Mouta

Diretora de Organização e Qualidade 

Luísa Ferreira

Departamento de Gestão de Subcontratos 

Maria Júlia Ribeiro

Departamento de Faturação 

Bruno Moreira

Departamento Comercial 

Maria Laura Mendonça

Departamento de Contabilidade 

Paulo Azevedo

Departamento de Informática e Manutenção 

Eduardo Sousa

Departamento de Comunicação

Francisca Correia Ramos

Departamento de Serviços Farmacêuticos

Marta Martins

Igreja e Museu 

Analdina Rocha

Lar e Residência

Márcia Almeida Timóteo


Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto


 

Criada em 1633, a Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto é uma instituição católica sem fins lucrativos que tem assumido, ao longo da sua história, um relevo fundamental no âmbito religioso e assistencial na cidade do Porto, apresentando hoje, fruto do trabalho e do contributo de gerações de Irmãos, uma oferta variada de cuidados médicos no seu hospital e nas suas clínicas externas, que compreende ainda o acolhimento sénior no seu Lar e na sua Residência, a oferta de alimentação a cidadãos carenciados  e a manutenção de um valiosíssimo património cultural e espaços de culto ao serviço de todos.

O hospital, inaugurado em 1783, e a expansão dos seus serviços clínicos constitui uma referência na prestação de cuidados de saúde e tem, desde o seu início, primado pela qualidade das instalações médicas e cirúrgicas, aliando a experiência à inovação e a um tratamento personalizado e atento a todos os pacientes.

A VOTSFP atua também na divulgação da obra de São Francisco de Assis, de grande impacto na cidade do Porto.

O Museu de São Francisco, aberto durante todo o ano para visitas, é composto pela Igreja do Convento de São Francisco, pela Casa do Despacho e pelo Cemitério Catacumbal.

A Igreja do Convento de São Francisco constitui património mundial da UNESCO, e foi entregue à Ordem em 1839 após a extinção do Convento, a qual tem sido, neste caminho de quase 200 anos, a sua guardiã atenta a um património único.


Missão


Na Venerável Ordem Terceira de São Francisco do Porto guiamos a nossa conduta com elevado sentido de responsabilidade e respeito pela dignidade humana.

Nos serviços médicos que prestamos, o nosso principal objetivo é responder às necessidades da comunidade, assegurando um serviço personalizado e de alta qualidade, no qual o respeito por cada paciente como ser irrepetível e pleno de direitos é a prioridade.

Apostamos na inovação tecnológica para a eficácia do diagnóstico e terapêutica e no progresso cultural para um desenvolvimento civilizacional de qualidade.

Os nossos valores-chave são a Humanidade, através do respeito pelos direitos humanos e pelo bem-estar da pessoa, estimulando a confiança e a segurança na qualidade dos serviços prestados; a Cultura, radicada na constante difusão do conhecimento, da arte e da história; e a Responsabilidade Social, através da contribuição para o pleno exercício da cidadania, fortalecendo o desenvolvimento consciente da sociedade.


Documentos